betfair

<
>

Deiveson Figueiredo revela 'último ato' que sonha em realizar antes de aposentadoria no UFC

Deiveson Figueiredo durante pesagem na Flórida, em outubro de 2019 Getty Images

Neste sábado (2), no UFC Austin,Deiveson Figueiredo dá o pontapé inicial em sua trajetória entre os pesos-galos (61 kg).

Ex-campeão peso-mosca (57 kg) da organização, o brasileiro garante que tem o mesmo objetivo na nova categoria: o cinturão. Aos 35 anos, o ‘Deus da Guerra’ admitiu, inclusive, em entrevista à Ag Fight, que faz planos para pendurar as luvas em alta, com o status de bicampeão da liga presidida por Dana White.

O paraense estreia contra Rob Font, número oito do ranking entre os pesos-galos e, em caso de vitória, já se coloca em posição privilegiada para rodadas futuras. Entusiasmado com a possibilidade de brilhar também na categoria até 61 kg, Deiveson não descarta um eventual último corte de peso mais brusco rumo aos pesos-moscas.

No entanto, o brasileiro frisou que tal sacrifício exigiria que as condições impostas fossem as ideais – como, por exemplo, o status de bicampeão simultâneo em duas divisões de peso distintas.

“Está no meu radar, é meu objetivo sim (conquistar o segundo cinturão). Espero que seja a vontade de Deus. Subir (de categoria) e conquistar o cinturão de cima. Seria um ‘hype’ de aposentadoria. Conquistar dois cinturões ali e me aposentar neste nível de campeão duplo”.

“Depende muito de quem vai estar com o cinturão na categoria de baixo. Seria bem sacrificante eu descer novamente, mas faria isso sim, pelo cinturão. Manter os cinturões e me aposentar seria… (risos). Ah, Senhor! Só Deus na causa. Estou muito feliz com tudo que conquistei”, projetou Figueiredo.

Ajuda valiosa de Henry Cejudo

Durante o camp de preparação para o UFC Austin, Deiveson contou com um auxílio de luxo de quem já conquistou o que o brasileiro almeja: Henry Cejudo.

Bicampeão do Ultimate justamente nas categorias em que o ‘Deus da Guerra’ vislumbra, o campeão olímpico de wrestling auxiliou o paraense durante seus treinamentos e montou uma estratégia de olho no embate contra Font.

“É um campeão olímpico muito inteligente. Dentro da organização, é um duplo campeão. Ter esse cara montando o plano de jogo para mim é 100% o jogo certo. É um cara muito inteligente, confio muito nele”.

“Quando conquistei o cinturão novamente contra o Brandon Moreno, foi ele que montou o plano (de jogo) para mim. E nessa (luta) novamente foi ele que montou o jogo. Só tenho que seguir as regras, o que ele passou, para que a gente possa sair com o braço erguido”, exaltou o brasileiro.

Deiveson Figueiredo encara Rob Font na terceira luta em ordem de importância do card principal do UFC Austin. Além do ex-campeão até 57 kg, o ‘Esquadrão Brasileiro’ conta com quatro representantes em ação no evento deste sábado: Wellington Turman, Rodolfo Bellato, Melquizael Costa e Joaquim Silva.

betfair Mapa do site